Revista ecode10 Magazine

Aplicativos patrocinadores


Autor: Mauricio Junior
Publicado em: 7/4/2016 4:59:23 PM

Web API - Importante Parte 1

Olá pessoal, meu nome é Mauricio Junior e eu vou começar a falar de forma mais profunda sobre o Web API utilizando a ferramenta Visual Studio da Microsoft e a linguagem C#. Todos que trabalham com tecnologia sabe a importância da tecnologia Web Service para comunicação entre sistemas e diferentes plataformas incluindo mobile

 

Utilizado:

  • Ferramenta Visual Studio
  • Linguagem C#
  • Tecnologia Web API
  • Banco de dados SQL Server

 

O Web API é o nome que a Microsoft criou para a fácil criação de Web Service no formato REST que retorna um JSon e XML dependendo do tipo de solicitação. Em tecnologias antigas, a Microsoft utilizava apenas o SOAP ou WSDL para gerar Web Service com retorno XML, mas isso mudou desde o MVC e nova ferramenta. Esse é um resumo, mas você analisar e verificar nos livros abaixo em caso de dúvidas e tudo mais. Nos livros você fica sabendo da história e funcionamento de cada um.

 

Livro: Desenvolvendo Web Service

Link: https://www.amazon.com/Desenvolvendo-Web-Service-plataforma-Portuguese-ebook/dp/B01HMTVJ2O/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1467650267&sr=8-2&keywords=Mauricio+junior#nav-subnav

 

Esse é um resumo, mas você analisar e verificar nos livros abaixo em caso de dúvidas e tudo mais. Nos livros você fica sabendo da história e funcionamento de cada um.

Livro: ASP.NET MVC e Web API: .NET

Link: https://www.amazon.com/ASP-NET-MVC-Web-API-Portuguese-ebook/dp/B01DWEKCOO/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1467650267&sr=8-1&keywords=Mauricio+junior#nav-subnav 

 
 

 

O primeiro passo importante para saber é que você pode criar vários tipos de métodos dentro do código fonte e adicionar uma rota específica. Você pode também misturar o EntityFramework com SELECT normal dentro do banco de dados. O EntityFramework foi criado pela Microsoft para facilitar a conexão com o banco de dados, não precisa de muito código para buscar, inserir, deleta e atualizar os dados que estão dentro do Oracle, SQL Server e outros tipos de banco.

 

Depois de criar um novo método, basta colocar no topo o code 1.1.

[Route(“api/Disciplinas/Nome{nome}”)]

public IHttpActionResult GetDisciplinas(string nome)

Code 1.1 - Gerando rota de acesso para o método

 

Note que o parâmetro {nome} na rota do método quer dizer que é necessário passar esse dado para que o sistema busque de maneira correta pelo nome. A assinatura do método mostra o parâmetro (string nome) recebido pela URL e por ele é feito a busca em um banco de dados, arquivo de configuração, texto ou qualquer outra fonte de dados.

 

Caso não seja colocado a rota acima do método, basta acessar o Help do sistema que vai mostrar a assinatura de acordo com o code 1.2.

 

GetDisciplinas?nome={nome}

Code 1.2 - Acessando método sem rota. 

 

Muitos não sabem disso, mesmo assim fica muito fácil atribuir rotas ou acesso a métodos que não tem rotas. Esses são pequenos exemplos necessários para acesso aos métodos públicos. Os métodos internos não precisam ser públicos, dessa forma, não aparecem para o acesso pelo usuário ou desenvolvedor.

 

O teste do método é bem diferente do antigo Web Service SOAP. A própria ferramenta deixava testar localmente, mas para o REST é necessário usar algum cliente ou então consumir os dados chamando de outro programa de software. Você pode usar o browser ou então baixe um plugin no Chrome chamado Advanced REST Client e lá você pode informar os parâmetros de entrada, URL e tudo mais. 

 

Bom, espero que tenha gostado até agora porque eu vou continuar na próxima parte criando uma aplicação do início. Dúvidas pode entrar no site www.mauriciojunior.org.

Anuncie seus apps conosco