Artigo

Finanças para os filhos

  • alt


  • Olá Internautas, hoje não quero falar de nada técnico e de desenvolvimento de software. Gostaria de falar um pouco sobre finanças relacionadas aos filhos, ou melhor, seus filhos.


    Lógico que estou escrevendo isso apenas como pesquisa pessoal, pois andei lendo muitos livros sobre o assunto e pesquisando o método de funcionamento em outros países e culturas.


    No Brasil, fomos criados desde pequenos que o dinheiro que temos, gastamos. A sociedade capitalista aumentou e se aperfeiçoou bastante nos últimos tempos. As pessoas não pensam no futuro e gostam apenas de gastar dinheiro nos grandes shoppings e lojas. As mulheres mais com roupas, bolsas, sapatos e vestidos; pelo menos 70% delas. Os homens, com gravatas, ternos, eletrônicos e games; pelo menos 70% deles. 


    Nada é pensado sobre o ato de ajuntar "um pé de meia" financeira e viver uma melhor qualidade de vida. Muito menos È pensado sobre fazer o dinheiro trabalhar para você, e não você trabalhar para o dinheiro.

    Li um livro que falava: "o melhor é poder ter a tranquilidade de ver o dinheiro trabalhando para você sem que precise trabalhar todos os dias em um local que não goste de estar". Se o nosso pai ou mãe tivesse planejado o nosso futuro financeiro hoje a profissão seria escolhida com o foco "ganhar dinheiro" e sim escolhido de acordo com o que gostasse de fazer. O gostar de fazer determinado trabalho se torna mais prazeroso desenvolver e automaticamente ganhar dinheiro, que é uma consequência. Acompanhe o raciocínio: "escolhendo o que mais gosta de fazer, fará de uma melhor maneira, ajudar· mais pessoas / empresas que precisam e ganhará mais dinheiro".


    Um exemplo de pesquisa que vi fora do Brasil foi: ao nascer um filho, o pai começou a planeja a vida financeira dele. Começou a depositar mensalmente um valor (pequeno) em um investimento, que pode ser considerado no Brasil como poupança, previdência privada ou outro tipo de investimento que não tenha risco. Com 18 anos, a criança já crescida teria um capital bom para poder ter a sua própria vida independente dos pais, pagar sua faculdade, comprar o seu imóvel ou criar a sua própria empresa de futuro sucesso.


    O que impede a nós começar hoje a planejar a vida financeira de nossos filhos que estão por vir? Ou que nasceram há pouco tempo? Pensando bem essa atitude hoje, poderá mudar geraÁies futuras de seus parentes mais próximos como filhos, netos e bisnetos. 


    No par·grafo acima, comentei sobre depositar mensalmente uma quantia pequena de dinheiro; quis dizer R$ 20,00, R$ 50,00 ou até R$ 100,00 reais por mês. Valor que não fará falta ao orçamento de casa. Pelo menos é assim que os papais fora do Brasil fazem para ajudar e planejar a vida dos seus filhos financeiramente.


    É lógico que, só isso não ajuda completamente pois além de tudo é necessário ensinar o filho a lhe dar com dinheiro. Isso é outra grande história para contar.

    Fico por aqui e espero ter ajudado a abrir os seus olhos.


    • Mauricio Junior

      Mauricio Junior