Fonte: SalesNet

Olá Leitor(a), hoje eu vou falar um pouco sobre a nova tecnologia que a Microsoft criou chamada de WebApi. Pra quem trabalha ou já trabalhou com WebService, essa tecnologia veio para tomar lugar do famoso SOAP pesado e funcional. 

N√£o vou mostrar hoje a pr√°tica na utiliza√ß√£o da tecnologia WebApi, vou tentar apenas te conceituar no assunto para depois usarmos. Tenho um livro que fala sobre Denvolvendo WebServices que fala bastante sobre o SOAP [http://mauriciojunior.org/livro/2/Desenvolvento-WebServices.aspx], nele eu ensino como desenvolver na pr√°tica e comunicar aplica√ß√Ķes.

                                                                           
                                                                 Fonte: www.MauricioJunior.org


¬† ¬† ¬† ¬† ¬†Vendo o mercado de trabalho, percebo que muitas empresa utilizam ainda essa tecnologia para a comunica√ß√£o entre plataformas, aplicativos e sistemas. Fiz uma pesquisa em v√°rias empresas e muitas ainda n√£o largaram o pesado SOAP e o WebService. A comunica√ß√£o entre sistemas para buscar, inserir, alterar e excluir dados pelo WebService ainda √© v√°lida, isso porque existem custos para mudar de tecnologia. O protocolo SOAP usa XML e HTTP(s) para trafegar dados, muitas vezes dados abertos e inseguros, isto √©, sem qualquer autentica√ß√£o, criptografia ou token de autoriza√ß√£o. √Č um erro n√£o utilizar seguran√ßa nesses casos, alguns artigos foram escritos por mim e est√£o dispon√≠veis no link www.ecode10.com. Veja alguns links abaixo. O que torna pesado e pode consumir grande tr√°fego de rede √© o XML ou a rederiza√ß√£o dele.

Links:

URL do WebService Din√Ęmica
_http://www.ecode10.com/artigo/876/URL-do-WebService-Dinamica

Consultando CEP via WebService

WebService utilizando soapHeader e token

WebService usando soapHeader

WebService Desenvolvimento Parte 1

WebService Desenvolvimento Parte 2

e-Book Aprendendo a Desenvolver WebService

Código fonte do livro de WebService

Permitir Teste pelo Browser no WebService

Livro de WebService

O WebApi usa REST em vez de usar o protocolo SOAP. √Č mais leve, mais r√°pido e ao mesmo tempo consome menos rede para trafegar dados. A nova tecnologia ¬†tem a mesma funcionalidade do WebService (em geral), s√≥ que mais r√°pida e consumindo menos. Ela pode comunicar com qualquer plataforma, aplicativo, linguagem ou sistema. O REST significa (Representation State Transfer) ou (Transfer√™ncia de Estado Representativo), orinigado no ano 2000 por uma tese de doutorado (PHD) escrita por Roy Fielding.

O WebApi no sentido mais amplo, descreve qualquer interface web simples que utiliza XML e HTTP, seguindo de YAML, JSON e texto puro. O acesso pode ser feito pelo client web sem a utilização do SOAP. A resposta pode vir em XML, JSON ou texto puro sem qualquer problema. Existe a possibilidade de utilizar a tecnologia em qualquer plataforma, como por exemplo: no smartphone, na web, no desktop e outras plataformas que irão surgir. 

Com o WebApi, as opera√ß√Ķes b√°sicas para INSERIR, ALTERAR, EXCLUIR e ATUALIZAR est√£o previstas pelas opera√ß√Ķes POST, GET, PUT e DELETE. Isto forma o CRUD para a persist√™ncia de dados. No momento de criar a WebApi, o sistema cria os m√©todos de POST, GET, PUT e DELETE de forma autom√°tica. Existe um amigo meu que fala o seguinte: "existem alguns indianos que criam de forma autom√°tica esses m√©todos quando utilizamos o Visual Studio 2012". Eu concordo com ele, pois a ferramenta ajuda muito no desenvolvimento, se o usu√°rio seguir passo a passo, a cria√ß√£o fica bem simples.

O WebApi pode ser o futuro? Na minha opinião, essa tecnologia já é o presente. Muitas empresas grandes utilizam essa tecnologia e fornece ao seu usuário maneiras de interagir usando REST com segurança, por exemplo: Amazon, eBay, Yahoo e outras.

Segurança

Falando um pouco de seguran√ßa, esse √© um problema que ronda todos os desenvolvedores de tecnologia. Se voc√™ desenvolve sem usar seguran√ßa de dados, comece a desenvolver pois ainda h√° tempo. Alguns dados hoje valem mais do que dinheiro, em v√°rios filmes voc√™ encontrar isso, algumas empresas e pessoas possuem informa√ß√Ķes confidenciais. Essas informa√ß√Ķes s√£o buscadas de todo jeito, inclusive usando meios il√≠citos como sequestro, chantagem e tudo mais.

Existem várias maneiras de colocar segurança no WebApi, pode ser usado autenticação, token, autorização e mais. Em breve eu vou postar outro artigo mostrando como fazer isso na prática, o importante neste momento é entender que precisa utilizar segurança a todo momento.

WebApi

O WebApi funciona com requisi√ß√£o HTTP pela URL do browser. Muitos aplicativos utilizam o webclient para chamar o HTTP e pegar o valor retornado. Com essa utiliza√ß√£o, basta identificar a URI e passar os par√Ęmetros corretos. Por exemplo: http://site/api/usuario. Acessando este link, todos os dados de usu√°rios s√£o retornados. Se voc√™ quiser um usu√°rio espec√≠fico, basta colocar o id. http://site/api/usuario/1 e o retorno √© apenas do usu√°rio 1.

O WebApi utiliza a mesma estrutura do MVC Microsoft. O que você sabe de MVC Microsoft é o que será aplicado diretamente com a tecnologia WebApi, isto é, não terá dificuldade em desenvolver.

Bom, esse assunto √© bem extenso e um artigo de poucas linhas seria imposs√≠vel abordar todos os pontos importantes. Eu vou ficar por aqui e qualquer d√ļvida pode entrar em contato pelo site pessoal www.mauriciojunior.org. Espero que tenha compreendido o conceito.